UMA IDEIA POUCO VALE SE NÃO FOR EXECUTADA

10/30/2018 | By Matheus Penna

This post originally appeared on blog.up.co


Empreendedorismo

UMA IDEIA POUCO VALE SE NÃO FOR EXECUTADA  

Em entrevista, o  Diretor Executivo do Gerenciagram, Jonathas Freitas, dá dicas para empreender uma boa ideia e fala como a sua experiência na Startup Weekend Feira de Santana impactou nos seus negócios.

Feira de Santana, 25 de outubro de 2018. Juliana Vital

Quantas vezes você já teve uma grande ideia mas que alguém foi lá e concretizou primeiro? Uma ideia pode custar nada. O que vale mesmo é a sua execução. O desafio de colocar uma boa ideia em prática tem sido muito bem desenvolvido pelas Startups brasileiras. O modelo de negócio com baixo custo e alta potencialidade de desenvolvimento vem crescendo muito em todo  o país.

Exemplos de Startups de sucesso vêm sendo desenvolvidos em Feira de Santana. De acordo com a Santana Valley (comunidade de pessoas e empreendedores que fomenta o ecossistema de startups de Feira de Santana) existem 23 startups estabelecidas na cidade, com diferentes tipo de produtos e serviços. O grande diferencial das startups é a forma como a empresa gera valor para os clientes através de um serviço ou produto e a velocidade da sua entrega. Um desses exemplos é o aplicativo Gerenciagram.

Considerada a maior empresa de gerenciamento de redes sociais do país, o Gerenciagram é uma plataforma que ajuda as pessoas a encontrar o seu público real e segmentado dentro do Instagram de forma automatizada. Fundada há dois anos em Feira de Santana, atualmente conta com mais de 470 mil usuários e mais de 30 mil pagantes e emprega 60 funcionários diretos, com projeção de 100 até o final de 2018. Já movimentou mais de 50 milhões de reais para a economia com as empresas que utilizam o seu serviço, tendo realizado mais de 5 bilhões de ações em 2 anos para alcance de pessoas.

O seu Diretor Executivo, Jonathas Freitas, é ganhador do Prêmio Jovem Brasileiro na categoria empreendedorismo, do Prêmio DigitalAwards Br e atualmente é um Investidor de Startups. Em um bate papo rápido, vamos te mostrar um pouco sobre sua trajetória, como a sua experiência na Startup Weekend Feira de Santana impactou nos seus negócios e dar dicas para empreender uma boa ideia:

Quem é o Jonathas Freitas?

Foto: Acervo pessoal @Jhon_freitas  


Nasci em São Paulo, com 10 anos vim morar em Feira de Santana e vivi 18 anos em Feira. Tenho 29 anos, e a minha base e formação foi em Feira. Já fiz 5 faculdades, abandonei todas. Fiz, marketing, teologia, computação gráfica, cinema, etc. No último semestre da faculdade de marketing, um amigo me chamou para montar um negócio, eu abandonei a faculdade e comecei a minha carreira no empreendedorismo.

O começo foi de muito entusiasmo, mais até do que conhecimento. Juntei amigos em comum e montamos uma empresa de tecnologia para fazer site. A mãe do meu sócio na época, era gerente da caixa e fez um financiamento de 50 mil reais, ela foi a nossa primeira investidora. Com 6 meses nós quebramos. Eu tinha uns 20 anos na época.
Quando a primeira empresa quebrou eu não sabia nada sobre mercado, gestão, processo, eu joguei dinheiro fora. Então tive que começar do negativo. Fui buscar conhecimento e desenvolver  habilidades que eu não sabia ter, comecei a estudar, busquei mentores, referências, livros.

Como surgiu o @Jhon_freitas?
Eu sou um entusiasta do empreendedorismo no Brasil. Eu venho de uma família muito humilde e através de muito protagonismo e execução eu consegui mudar minha vida e da minha família e deixar um legado em Feira. Você pode estar em Feira de Santana e ser a maior empresa do Brasil se você não desistir para fazer dar certo. Se a pessoa quando pensa em empreender e entra com o pensamento de “ver se vai dar certo”, já entrou com a mente errada. Até mesmo porque o sucesso deixa pistas, deixa um rastro, e se você entrar com a mente errada não vai ser bem sucedido. Quando você alinha a sua mentalidade e trabalhar duro, não desiste, dá certo.

Qual o diferencial para chegar ao sucesso?
O sucesso dos meus negócios está diretamente ligado à integridade, mas também porque eu tive foco e desenvolvi a minha melhor habilidade, que é me conectar às pessoas. Não é querer fazer somente network para trocar cartão, mas me conectar verdadeiramente com as pessoas, saber como posso ajudar elas a crescer e se desenvolver. E a vida tem a lei da semeadura, quando você planta você colhe. Quando você ajuda ao máximo as pessoas, o mundo naturalmente começa a te ajudar. Então esses foram uns dos grandes pilares para meu crescimento.

Como você desenvolve seus negócios em Feira de Santana?
Temos uma holding chamada Digitaliza Negócios, com sede em Feira de Santana que reúne alguns negócios voltados à automação, inteligência artificial e análise de dados e todas as empresas são em parceria com as faculdades locais. Acreditamos que não precisamos buscar pessoas de fora para trabalhar o nosso negócio, nossa cidade tem profissionais bons e pessoas super capazes que muitas vezes não encontram uma oportunidade para desenvolver seus talentos.
Temos algumas consultorias de fora apenas para mostrar o caminho da inovação a ser seguido. Estamos com 60 colaboradores em Feira de Santana e a ideia é chegar a 100 pessoas no final deste ano, com o intuito de fomentar sempre o empreendedorismo na cidade e criar mais projetos e produtos que as pessoas precisam.

O Gerenciagram é parceiro do evento Startup Weekend. Qual a sua opinião sobre o evento para quem quer desenvolver uma ideia e empreender um negócio?
O startup weekend foi uma divisão de águas pra mim porque lá eu entendi o conceito de uma startup. E entendi que a sua ideia nunca é a melhor do mundo. Você pode pensar em fazer um produto mínimo que procure resolver uma dor específica e que você faça com velocidade para colocar no mercado. Então depois ir melhorando ele.

Como assim, jovem?
Pensar em um produto é pensar se ele é escalável, se é recorrente e que tenha uma margem alta de lucro. Se você fizer um produto maravilhoso mas buscar implementar como o mercado tradicional te ensina, você vai ficar pra trás. Porque hoje você consegue colocar um produto mesmo que com falhas no mercado, e com o feedback dos usuários ir melhorando ele. Assim você vai saber exatamente o que precisa mudar no seu produto. Não é o que você pensa sobre o seu produto, é o que as pessoas estão precisando do seu produto. Isso é o que faz um projeto ser um sucesso.  É o que o mercado realmente precisa. Você resolve uma dor imediata, e com o tempo otimiza o seu produto para o que as pessoas querem, aí é a fórmula do sucesso.

Como garantir a continuidade desse sucesso?
Observando o mercado, acredita-se que a cada 7 anos a economia está mudando.  Se você não acompanha o que as novas gerações estão fazendo você já está fadado ao fracasso.
Por exemplo: Meu irmão que há 7 anos tinha 8 anos de idade, daqui há 2 anos vai ter poder de compra e de consumo. Preciso pensar que o meu irmão que já nasceu na era digital, na era da internet, vai consumir o conteúdo e produtos da internet. Se você não ficar atento ao que essas pessoas estão buscando, as mudanças do seu comportamento e o seu poder de compra, você fica parado no tempo. Daqui há 5 anos 50% das profissões que existem vão acabar. Não existia influenciadores digitais há 3 anos. Agora são os profissionais mais bem pagos do país. É preciso estar atento e se conectar para onde o mercado está indo com informações de cada área e suas inovações, e como estão performando o seu trabalho com menos custo. É fazer uma análise de mercado. Não existe uma fórmula pronta para a continuidade, é seguir a evolução e buscar execução.


3ª Edição da Startup Weekend Feira de Santana

Foto: Startup Weekend Feira de Santana - edição 2017

A terceira edição da Startup Weekend Feira de Santana acontece na sede da Faculdade Pitágoras entre os dias 09 a 11 de Novembro. O evento tem o objetivo de criar um ambiente onde pessoas possam criar soluções de forma colaborativa, para impactar localmente de forma positiva a vida das pessoas. O evento já ocorreu em 150 países e já teve quase 200 mil participantes.

Seu formato incentiva a criatividade e com o apoio de mentores, os participantes compartilham ideias e trabalham em equipe. Durante 3 dias de evento os participantes conseguem descobrir como desenvolver e colocar o negócio em prática. Ao final do terceiro dia vão construir os projetos com a ajuda dos mentores e então apresentá-los aos jurados. Os projetos selecionados com maior potencial de negócio serão premiados.
Foto: Startup Weekend Feira de Santana - edição 2017 

O público alvo são empreendedores e entusiastas, não há limitação de idade ou de formação, mas os participantes são divididos em três categorias, de acordo com as habilidades que trazem para contribuir com os projetos, tornando as equipes mais homogêneas:
Desenvolvedor(Desenvolvedores, engenheiros de software, programadores, etc.); Designer (Designers de UX, UI, ilustradores, etc.); Negócios (Administradores, marketing, relações públicas, empreendedores e qualquer outro perfil não-técnico).

O evento Startup Weekend é organizado por voluntários e todo o recurso captado é retornado em benefício do próprio evento. Para participar basta se inscrever através do site  http://bit.ly/swfeira

Saiba mais em:
https://www.facebook.com/StartupWeekendFeiraDeSantana/
@startupweekendfsa

SERVIÇO :
O que: III Startup Weekend Feira de Santana
Quando:  09 a 11 de Novembro
Onde: Sede da Faculdade Pitágoras – Av. José Falcão da Silva, 1283 - Queimadinha


×